quinta-feira, 1 de julho de 2010

Guardar você!

O que não compreendo eu envolvo em papel de fino trato
embalagem construída para o que preciso
com laços de fitas na medida dos meus sentimentos
abarcando, envolvendo, abraçando além do possível
permitindo guardar o que ultrapassa limites
embalando tudo que foi vivido
para nada fugir ao acaso do tempo e nada se perder no caminho de viver
Um risco imaginário...
Guardar o que precisa sempre ficar no ar, livre, leve e solto!

Um comentário: