quinta-feira, 20 de maio de 2010

À espiritualidade de um amor distante

Entre nós, só as vozes serão ouvidas
e os abraços sentidos.
Seremos sombras e imagens,
Espiritualidade e ressonância.

As estrelas dormirão cansadas.
O sol será o transeunte perdido
à hora dos nossos encontros...

Ninguém notará minha ausência,
nem eu,
eu que sou sombra, ressonância, imagem.

Ronaldo Cunha Lima (1936)
Poeta paraibano

Um comentário:

  1. Salve salve!
    Obrigada por me levar palavras de conforto.
    Beijos

    ResponderExcluir